HOMENAGEM AO C. R. VASCO DA GAMA

O RESGATE E A CONSERVAÇÃO DA MEMÓRIA DE UM GRANDE CLUBE FAZEM DO SEU PASSADO UM EXEMPLO E INCENTIVO PARA NOVAS CONQUISTAS.
ESTE BLOG PRESTA UMA HOMENAGEM AO CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA E A TODOS OS COLECIONADORES QUE GUARDAM COM CARINHO A MEMÓRIA E AS GLÓRIAS DE UM DOS MAIORES CLUBES DE TODOS OS TEMPOS, ATRAVÉS DA DIVULGAÇÃO DE IMAGENS DO ESTÁDIO DE SÃO JANUÁRIO E ACERVO PARTICULAR.
NÃO PERCA, TODA A SEMANA, NOVAS IMAGENS SOBRE COLEÇÕES, ANTIGUIDADES E CURIOSIDADES DO C. R. VASCO DA GAMA.
SEJA UM MEMBRO SEGUIDOR DO MAIOR ACERVO DE COLECIONISMO VASCAÍNO.
O QUE ERA BOM, FICOU AINDA MELHOR.
BEM VINDO, ENTRE... A CASA É SUA!

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Arquivo Fotográfico


Fotografia original de arquivo de jornal, da linha de atacantes do Racing da Argentina, formação observada antes do jogo, realizado no estádio do Maracanã entre Vasco da Gama 3 x 3 Racing pelo Torneio Quadrangular em 1 de fevereiro de 1953.
Acervo Almanak do Vasco

Futebol de Botões


Jogo de botões em plástico branco dos anos 90, com o escudo em adesivo do Club de Regatas Vasco da Gama.
Acervo Almanak do Vasco

O Piano de Sempre


Mudam-se artistas e carregadores, consegue-se até uma afinação
melhor no Vasco. Mas o instrumento é manjado.

O PIANO DE SEMPRE

A saída de Alcir permitiu ao clube contratar Zé Mário, um verdadeiro especialista em carregar o piano. Agora, mais do que nunca, Zanata poderá ir à frente, vez por outra transformar-se num efetivo atacante, até mesmo tentar gols. Só não mudou uma coisa na equipe: ela continua armada no 4-3-3.

Um carregador de piano, mais ou menos capaz, e um solista - a fórmula resiste a quantos desejos de modernização do futebol brasileiro sejam apregoados. Num tempo em que tanto se fala em futebol total, em jogadores sem funções específicas, o chamado meio-campo de nosso futebol insiste no homem que defende (hoje mais do que há 25 anos) e no homem que ataca.
E tem dado certo - talvez porque todos os clubes a apliquem. Agora mesmo se vê a subida de produção do time do Vasco exatamente a partir da contratação de Zé Mário, reconhecidamente um especialista, em jogar na cabeça da área, à frente dos zagueiros. Um bom especialista, já que se mostra capaz de ir à frente sempre que sente a oportunidade, embora longe de mostrar a mesma efetividade quando destrói.
Matéria publicada na revista PLACAR nº 311 de 26 de março de 1976.
Acervo Almanak do Vasco 

terça-feira, 30 de maio de 2017

Os Presidentes do C. R. Vasco da Gama


ANTÔNIO DA SILVA CAMPOS
(1923 - 1939 - 1941)
Em exposição na sala de troféus do C. R. Vasco da Gama.
Fotografia Edson Vilar - Maio de 2017.

Tiro ao alvo

Sendo grande o número de socios adeptos do sport do tiro ao alvo, a directoria, por iniciativa dos senhores Francisco Alberto da Silva e Valerio Couto, creou em 2 de Dezembro de 1902, a secção do tiro, fazendo construir na garage, um optimo stand.
Esta secção que hoje se encontra suspensa, deu grande animação ao club, della sahindo optimos atiradores que conquistaram varios campeonatos e provas para o pavilhão cruzmaltino.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

De olho no Lance! - Brasileirão 2017


ALEGRIA DO RIO!
NA COLINA
Uma festa! Torcida lota São Januário e vê Fabuloso marcar o seu gol 400 e o time vencer a primeira nesta série A.



EXALTAÇÃO AO TORCEDOR E "COMEMORAÇÃO 400"
Após a partida, o atacante festejou o "Momento especial" e fez questão de agradecer o carinho da torcida com ele e com todo o elenco vascaíno.


2ª RODADA
Segunda-feira, 22 de maio de 2017
VASCO 2 X 1 BAHIA
FESTA FABULOSA
Torcida lota a Colina, da um show de apoio, vê Paulão ter estreia excepcional e vibra com Luis Fabiano, que fez seu gol 400 e garantiu a 1ª vitória na Série A.
Acervo Almanak do Vasco

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Esporte Ilustrado Nº 870 de 1954


Edição da revista ESPORTE ILUSTRADO Nº 870 de 9 de dezembro de 1954.
Manchete de capa: VASCO, 11 vêzes Campeão de Remo.
Acervo Almanak do Vasco

Vascainos nos scratchs da Liga Metropolitana

Desde o seu primeiro anno de filiação na Liga Metropolitana, o Vasco da Gama, começou a fornecer  jogadores para os diversos scratches, organizados para disputarem as provas preliminares dos jogos Rio-São Paulo.
Para o scratch da Terceira Divisão, Lamego foi o footballer escolhido; para tomar parte nos seleccionados da Segunda Divisão, o Vasco forneceu para os seis jogos realizados, amadores: Guedes, Amyres, Antonico, Guerrero, Lamego, Palamone, Palhares, Negrito e Nelson.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

Vasco 0 x 0 Americano (1/11/1992)


Ingresso de arquibancada do jogo realizado entre Vasco x Americano no
estádio de São Januário, pelo 2º turno do Campeonato Carioca - Taça Rio, em
1 de novembro de 1992.
Acervo Almanak do Vasco

sábado, 20 de maio de 2017

Lusitania Nº 31 de maio de 1930


ANNO II - RIO DE JANEIRO, MAIO DE 1930


ESPORTES NO RIO DE JANEIRO
Da esquerda para à direita: Teams do Syrio, C. R. Vasco da Gama, Flamengo e 
S. Christovão, teams reunidos do Fluminense e Bangú, linha deanteira do 
S. Christovão e phases dos jogos.


Em destaque o "ONZE" Vascaíno.

Edição da revista LUSITANIA Nº 31 de maio de 1930.
Acervo Almanak do Vasco

Jogos do Club de Regatas Vasco da Gama 1916 - 3ª Divisão (Continuação)

ANDARAHY, 7 DE SETEMBRO DE 1916
PARC. ROYAL F. C. 3 X 0 VASCO DA GAMA
Primeiros quadros
EQUIPE: Ary, Guedes, Augusto, Adão, Lamego, Victorino, Lima, Moraes, Bernadino, Oliveira e Costa.
JUIZ: Jorge Caldeira Brand.

Segundos quadros
PARC. ROYAL F. C. 2 X 1 VASCO DA GAMA
JUIZ: José Pinkusz.

BOTAFOGO, 22 DE OUTUBRO DE 1916
C. R. ICARAHY 4 X 1 VASCO DA GAMA
Primeiros quadros
EQUIPE: Ary, Augusto, Lulú, Baptista, Lamego, Victorino, Adão, Moraes, Bernardino, Oscar e Luiz.
GOAL: Lamego.
JUIZ: Antonio Tomassini.

Segundos quadros
C. R. ICARAHY 3 X 2 VASCO DA GAMA
JUIZ: Odilon Corrêa de Albuquerque.

S. CHRISTOVÃO, 29 DE OUTUBRO DE 1916
VASCO DA GAMA 2 X 1 A. A. RIVER-S. BENTO
Primeiros quadros
EQUIPE; Ary, Guedes, Augusto, Baptista, Lamego, Victorino, Adão, Candido, Bernardino, Oliveira e Costa.
GOALS: Candido e Costa.
JUIZ: Horacio Salema Garção Ribeiro.

Segundos quadros
A. A. RIVER-S. BENTO 5 X 1 VASCO DA GAMA
JUIZ: Odilon Corrêa de Albuquerque.

5 DE NOVEMBRO DE 1916
Primeiros quadros
S. C. BRASIL W X O VASCO DA GAMA

Segundos quadros
S. C. BRASIL W X O VASCO DA GAMA

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

Panorâmicas de São Januário


Vista parcial das arquibancadas cobertas do estádio de São Januário.
Fotografia Edson Vilar - Abril de 2017.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Revista Vasco Nº 1 de 1955



REMO
Laureou-se o Vasco da Gama na Regata Pré-Campeonato.


LÍDER O ESQUADRÃO VASCAÍNO

Edição da revista VASCO - Órgão do C. R. Vasco da Gama - Ano I - 3ª série - Nº 1 de agosto/outubro de 1955.
Acervo digital Almanak do Vasco

Gymnastica

Em 1 de abril de 1902, a directoria do club, tendo em vista, o desenvolvimento physico de seus consocios, instituiu a secção de gymnastica, nomeando para exercer o cargo de director o Sr. Alfredo Cunha.
Esta secção tem sido mantida, sendo sempre crescente o seu desenvolvimento.
Para a pratica de seus associados, o club, tem installado na séde social, barra fixa, parallelas, trapezios, argollas e uma collecção de alteres.

CAMPEONATO DE GYMNASTICA

Neste campeonato organizado pela R. S. Club Gymnastico Portuguez, o Vasco da Gama tem feito se representar algumas vezes, tendo o seu associado Babbdil Salgado, no campeonato realizado em 27 de dezembro de 1919, alcançado o oitavo logar com 82,8 pontos.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

Foi destaque... na Revista do Esporte!


QUEM ARMA MELHOR: ROBERTO PINTO OU LORICO?

Não se pode dizer que o Vasco esteja mal servido de meias amadores. Há gente boa em São Januário, como Valdemar, Roberto Pinto e Lorico. Todos três já tiveram a oportunidade de integrar com êxito o quadro titular cruzmaltino. Agora, com Valdemar mais fixado à equipe de aspirantes (pela qual se sagrou bicampeão) a luta pelo pôsto de efetivo tem sido entre Roberto Pinto e Lorico. O técnico tem usado os dois indistintamente, o que provoca a dúvida na torcida: dos dois qual o que arma melhor?
Matéria publicada na REVISTA DO ESPORTE Nº 155 de 22 de fevereiro de 1962.
Acervo Almanak do Vasco

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Pôster Vasco Jovem


Pôster central da revista Placar, VASCO JOVEM, em destaque os jogadores Paulinho, Guina e Paulo Cesar.
Acervo Almanak do Vasco

O Vasco da Gama galgou a passos largos, a grande distancia, existente entre "pequenos" e "grandes"

Embora, para effeito das leis, no seio das entidades dirigentes dos sports de uma cidade, não exista differença entre clubs, é muito conhecida a classificação, que, geralmente se dá a alguns clubs de "pequenos" e "grandes".
É uma coisa tão conhecida, que dispensa melhor explicação.
Para isso, queremos destacar a figura do Vasco da Gama, que apezar de ter sido um dos clubs mais novos, da veterana Liga Metropolitana, é hoje em dia, um dos "grandes", classificado em 1923, ao lado dos que formaram a A. M. E. Athleticos.
O Vasco da Gama até 1920 era considerado como um dos seus "pequenos", mas foi um "pequeno" terrivel, que tomou um crescimento tão forte, que tres annos após, era maior do que os proprios "grandes".

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

Depoimento - Zé Mário


O meio-campo do Vasco sempre lutou por seus direitos e os dos companheiros, 
por isso a categoria passou a confiar nele.


Zé Mário acha que só agora os jogadores começam a se unir em torno 
de interesses comuns da classe.

ZÉ MÁRIO, A DIFÍCIL DEFESA DOS JOGADORES

Poucos gostam do líder. Poucos mesmo. Falta consciência às pessoas de que o sindicato não quer destruir nada, de que ele quer simplesmente apoiar a classe, servir de intermediário entre as duas partes. O sindicato não quer ir contra as empresas, pois dependemos uns dos outros para nossa sobrevivência.
A queixa é de Zé Mário Almeida Barros, o Zé Mário do Vasco que, aos 29 anos, foi levado à condição de líder de uma das mais famosas classes de empregados do Brasil: a do jogador de futebol.
Matéria publicada na revista MANCHETE ESPORTIVA Nº 67 de 23 de janeiro de 1979.
Acervo Almanak do Vasco

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Arquivo Fotográfico


Fotografia original de arquivo de jornal do ano de 1960, do treino da equipe vascaína, liderados pelo ponta-direita Sabará.
Acervo Almanak do Vasco

O jogador mais antigo

FOOTBALL

De todos os amadores que têm defendido as cores do Vasco da Gama, até a presente data, o mais antigo é Adão Antonio Brandão, que vem jogando desde 1916 e que hoje, disputa pelo team "Ubirajara", o torneio interno do club.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927
Acervo Almanak do Vasco

Taça Guanabara 88


DOCE SABOR DE VINGANÇA

Geovani, com fome de bola, comanda o Vasco e quebra um tabu de três anos, transformando o Fluminense num belo pudim de caramelo.

O pudim de leite caramelado, sobremesa obrigatória depois do jantar dos Silva, ficou sobrando na geladeira, na semana passada. "Só comi uma colherada na quarta-feira", lembrava o guloso Geovani, no Maracanã, domingo.
A preocupação em evitar os quitutes da dona Maria Dislene, sua mãe, tinha uma única e exclusiva razão: era um capítulo a mais nos preparativos para o clássico contra o Flu.
Matéria publicada na revista PLACAR Nº 928 de 18 de março de 1988.
Acervo Almanak do Vasco

terça-feira, 16 de maio de 2017

Vasco 2 x 1 Atlético PR (5/10/1997)


Ingresso de arquibancada do jogo realizado entre Vasco x Atlético PR no estádio de São Januário, pela 1ª fase do Campeonato Brasileiro em 5 de outubro de 1997.
Acervo Almanak do Vasco

Athletismo

CAMPEONATO CARIOCA

O Vasco da Gama, começou a participar no campeonato de athletismo em 1923, e com um anno apenas de pratica desse sport, obteve bella figura, supplantando clubs veteranos.
Assim é que, em 1924, venceu o campeonato da Liga Metropolitana e no anno seguinte, entre os leaders do athletismo carioca, obteve um honroso terceiro logar, tendo um seu representante batido um record da cidade.
Em 1923, Floriano Magalhães, foi um dos vencedores da eliminatoria de
100 metros raso.
Em 1924, o club venceu o campeonato com 49 pontos, levantando as provas seguintes: 100 metros - Em primeiro, Floriano Magalhães. Tempo: 11" 3/5; em segundo, Manoel dos Santos Baptista. 200 metros - Em primeiro, Floriano Magalhães. Tempo: 24". 1.500 metros - Em primeiro, Nuno Lima. Tempo: 4'57" 2/5; em terceiro, Bernardino Buentes. 5.000 metros - Em primeiro, Armando Miranda. Tempo: 18'15" 3/5. Salto de vara - Em primeiro, Gustavo de Medeiros Pontes. Distancia: 3 m.; em segundo, Dunshe Soares de Castro. Salto de distancia - Em segundo, Floriano Magalhães. Lançamento do peso - Em primeiro, Ceferino Grillo. Lançamento do disco - Em terceiro, Ceferino Grillo. Lançamento do dardo - Em segundo, Dunshe Soares de Castro; em terceiro, Manoel dos Santos Baptista.
Neste campeonato, Ceferino Grillo e Floriano Magalhães, foram os primeiros collocados na eliminatoria do salto de altura.
Em 1925, o club obteve 9 pontos, vencendo as provas seguintes: 1.500 metros - Em terceiro, Francisco Gomes Marinho. 3.000 metros (equipes) - Em segundo, Francisco Gomes Marinho; em nono Nuno Lima e em decimo, Bernardino Buentes. Salto de vara - Em primeiro, Gustavo de Medeiros Pontes.
Distancia: 3 m. 45 cent. (Record carioca).
Neste campeonato Nuno Lima, Joaquim Cruz, Ceferino Grillo, Dunshe Soares de Castro e Paulo do Carmo, foram vencedores nas eliminatorias de 1.500 metros, salto de altura, salto de vara e 800 metros rasos, respectivamente.
No "Campeonato de estreantes e novissimos", o club obteve dois primeiros e um terceiro logar. Francisco Muniz Freire, obteve o terceiro posto em 200 metros rasos; Francisco Gomes Marinho, alcançou o primeiro logar em 1.500 metros em 4'30" e Gustavo de Medeiros Santos, obteve identica collocação no salto de vara com 3 metros e 20 centimetros.
Os athletas Sylvio Hoffman, Duquerque Pereira Lima e Oscar Messias Cardoso, obtiveram collocação nas eliminatorias de 200, 400 e 800 metros rasos.
O club participou ainda no campeonato de handicap do C. R. Flamengo, tendo os amadores João Vilmar, Julio Gonçalves, Joaquim Cruz e Gustavo de Medeiros Pontes, alcançado collocação nas provas de 400, 800 e 1.500 metros e saltos de vara e de distancia.
No campeonato de 1926, o club apezar de perder varios de seus athletas, obteve o quarto logar, com a victoria alcançada na corrida de equipes em 3.000 metros. Nesta prova, o Vasco alcançou o segundo logar.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

De olho no Lance! - Brasileirão 2017


MILTON VÊ LADO POSITIVO
Técnico do Vasco diz que placar de 4 a 0 não reflete o que foi a partida. Segundo ele, equipe controlou o jogo algumas vezes e agora precisa manter esses bons momentos o jogo todo.


1ª RODADA
Segunda-feira, 15 de maio de 2017
PALMEIRAS 4 X 0 VASCO
EURICO, VAI PARA AS CABEÇAS?
Vasco vai bem em alguns momentos do 1º tempo. Depois se perde. Presidente disse que o time iria fazer bonito nesta Série A, Será?
Acervo Almanak do Vasco

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Futebol de Botão


Botão em acrílico de duas camadas, preto e branco, com a reprodução da camisa 10 do Club de Regatas Vasco da Gama.
Acervo Almanak do Vasco

Water-Polo

CAMPEONATO CARIOCA

Desde o início da pratica do water-polo, entre os nossos nadadores, o Vasco da Gama, começou a participar no campeonato instituido pela Federação do Remo, em 1913.
Até a temporada de 1923, a figura do gremio vascaino, nestes certamens, não foi das melhores, obtendo quasi sempre o ultimo logar, mas, no anno seguinte, devido a divisão de séries, o Vasco modificou completamente a sua actuação, para levantar pela primeira vez, com um empate somente, o titulo de Campeão da Segunda Divisão. No torneio dos segundos teams, obteve ainda o primeiro posto, porém, perdeu esta collocação, por ter perdido os pontos de uma partida ganha facilmente.
Em 1925, O Vasco renovou o feito da temporada anterior, vencendo o campeão da mesma série, em ambos os quadros, sem uma unica derrota.
O primeiro team bi-campeão, era constituido dos jogadores: Vasco de Carvalho; Raphael Verry e Manoel Pinheiro da Silva; Claudionor Provenzano; Jayme Perreira Guedes, Lino Ribeiro Gonçalves e Rogerio de Mello,
Reserva: Jethro Prado.
O segundo quadro campeão, era este: Manuel Soares; Octavio Amorim e Ebraico de Pontes; Renato Nunes; Antonio Vieira, Antonio Rebello Junior e Jethro Prado. Reserva: João Cabral.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

Esporte Ilustrado Nº 868 de 1954


Edição da revista ESPORTE ILUSTRADO Nº 868 de 25 de novembro de 1955.
Capa: O MAIOR "GOAL" DE PINGA.
Acervo Almanak do Vasco

sábado, 13 de maio de 2017

Símbolo do Remo


Detalhe do símbolo do remo, talhado em madeira, no quadro de medalhas do Club de Regatas Vasco da Gama. Salão de troféus.
Fotografia Edson Vilar

Jogos do Club de Regatas Vasco da Gama - 1916 - 3ª Divisão

BOTAFOGO, 3 DE MAIO DE 1916
Primeiros quadros
PALADINO F. C. 10 X 1 VASCO DA GAMA
EQUIPE: Azevedo, Augusto, Sampaio, Barreto, Victorino, Allemão, Adão, Oscar, Moraes, Oliveira e Oliveira II.
GOAL: Adão.
JUIZ: Carlos Alberto Coelho.

Segundos quadros
PALADINO F. C. 1 X 0 VASCO DA GAMA
JUIZ: José Caldeira Brand.

BOTAFOGO, 13 DE MAIO DE 1916
Primeiros quadros
S. CLUB BRASIL 5 X 1 VASCO DA GAMA
EQUIPE: Azevedo, Augusto, Sampaio, Nunes, Victorino, Joaquim, Adão, Oscar, Moraes, Oliveira e Oliveira II.
GOAL: Moraes.
JUIZ: Frederico Avila Mello.

Segundos quadros 
S. CLUB BRASIL 9 X 0 VASCO DA GAMA
JUIZ: Alamir Martins.

BOTAFOGO, 28 DE MAIO DE 1916
Primeiros quadros
C. R. ICARAHY 4 X 0 VASCO DA GAMA
EQUIPE: Azevedo, Augusto, Ribeiro, Nunes, Victorino, Joaquim, Adão, Oscar, Moraes, Oliveira e Oliveira II.
JUIZ: Jorge Caldeira de Azevedo Marques.

Segundos quadros
C. R. ICARAHY W X O VASCO DA GAMA

BOTAFOGO, 14 DE JULHO DE 1916
Primeiros quadros
PARC ROYAL F. C. 4 X 2 VASCO DA GAMA
EQUIPE: Azevedo, Augusto, Lulú, Carvalho, Victorino, Bernardino, Adão, Oscar, Moraes, Oliveira e Oliveira II.
GOALS: Moraes e Oliveira.
JUIZ: Manuel Machado Guimarães.

Segundos quadros
PARC ROYAL F. C. 4 X 2 VASCO DA GAMA
JUIZ: Frederico Avilla Mello

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA DE 1927.
CONTINUA NO PRÓXIMO SÁBADO.
Acervo Almanak do Vasco

Perspectivas de São Januário


Imagem em perspectiva dos camarotes e arquibancadas do estádio de 
São Januário.
Fotografia Edson Vilar - Abril de 2017.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Caneca de Chopp


Caneca em porcelana branca com detalhes em dourado, dos anos 60, com o escudo do Club de Regatas Vasco da Gama.
Acervo Almanak do Vasco

Tennis

CAMPEONATO CARIOCA

O fino e elegante sport da raquette - o tennis - começou a ser praticado somente no Vasco da Gama em 1925, quando o club filiou-se a A.M.E.A.
A sua figura neste campeonato, não tem sido má, apezar de novato neste sport, pois a sua collocação nas temporadas de 1925 e 1926, foi a quarta, entre oito concurrentes.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

Foi destaque... na Revista do Esporte!


SAULZINHO QUER SER O NOVO ÍDOLO DO VASCO

Ele não gosta de bolas pelo alto

A pergunta da R. E. foi dirigida a Saulzinho à queima-roupa:
- Você veio para o Rio para ficar famoso?
Êle pensou um pouco. Depois disse, com seriedade:
- Não. Vim com outro objetivo. Afinal de contas, não sou assim tão vaídoso. Entendo que todos nós devemos cuidar do nosso futuro, independente de sermos casados ou não. Ninguém tem futebol eterno. Um dia as pernas não agüentam e somos obrigados a parar. E aí?
Fêz pequena pausa e completou:
- Vim para o Rio porque não poderia deixar fugir a excelente oportunidade que me apareceu para melhorar minha vida, financeiramente. Assim como vim para o Vasco, poderia ter vindo para outro clube, desde que as cifras falassem mais alto. Sou profissional. Não acham que estou certo?
Matéria publicada na Revista do Esporte Nº 145 de 16 de dezembro de 1961.
Acervo Almanak do Vasco

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Pôster Taça Rio 2017


Pôster do jornal LANCE! - o diário dos esportes, do VASCO CAMPEÃO DA TAÇA RIO-2017. Edição de segunda-feira, 17 de abril de 2017.
Acervo Almanak do Vasco

Volley-Ball

CAMPEONATO CARIOCA

Este campeonato organizado pela primeira vez pela Liga Metropolitana, teve como um dos seus concurrentes, o Vasco da Gama.
Apezar de ser o volley-ball, um sport novo no meio carioca, a figura do club, foi relativamente boa, embora fosse obrigado a desistir da disputa, quando poucos jogos faltava para seu terminio.
Passando para a A.M.E.A., o Vasco, foi incluido na série A, onde obteve o sexto logar.
No campeonato de 1926, ainda a figura do Vasco, não foi de grande destaque, alcançando o mesmo posto.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

Decisão 78


EM JOGO A RAÇA DO VASCO E A TÉCNICA DO FLA


FANTONI: "A COUTINHO SÓ FAÇO UMA RESTRIÇÃO: 
ELE SEMPRE ACHA QUE PODE PÔR EM PRÁTICA TUDO O QUE PENSA"

Para uma avaliação dos finalistas, MANCHETE ESPORTIVA reuniu Fantoni e Guina, por um lado, Coutinho e Carpeggiani, por outro.

Na semana que antecede a decisão do Campeonato Carioca de 78, nada melhor que reunir os dois grandes rivais do momento: Cláudio Coutinho e Orlando Fantoni, os técnicos do Flamengo e do Vasco da Gama. Seus times os melhores do Rio de Janeiro, atualmente, são o assunto do torcedor, ansioso pelas emoções da grande final, que poderá acontecer neste domingo ou, até mesmo, se estender pela semana seguinte, em caso de vitória do Vasco, nesse segundo turno. Ao Flamengo, as maiores chances, podendo fugir de uma decisão extra, no caso de repetir a conquista da fase inicial.
Matéria publicada na revista MANCHETE ESPORTIVA, Nº 59 de 28 de novembro de 1978.
Acervo Almanak do Vasco

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Arquivo Fotográfico


Fotografia original de época, de arquivo de jornal do ano de 1970, do treino da equipe do Club de Regatas Vasco da Gama no gramado de São Januário.
Acervo Almanak do Vasco

Natação

Attendendo ao fim para o qual o club foi fundado, a directoria, em 1902, autorizou os socios Domingos Costa, Affonso d'Oliveira e Manoel Dias Ferreira, organizarem um regulamento para a secção de natação.
Desde aquella data, até 1916, a natação, era praticada somente como divertimento, passando depois o club a participar nas competições officiaes.
No primeiro anno da organização desta secção, o club promoveu duas festas íntimas, realizando nos annos seguintes, competições internas.

O PRIMEIRO TRIUMPHO

Participando pela primeira vez, em 1916, nos concursos offciaes de natação, o Vasco viu o seu invicto pavilhão tremular no mastro de victoria, somente em 22 de Janeiro de 1922, nos concursos do Club Internacional de Regatas.  A victoria foi obtida por Mauricio Azevedo Mello, na prova de 300 metros, juniors.
Nos certames anteriores, o club, obteve cinco segundos logares.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

Vivinho


MELHOR QUE A ENCOMENDA

Há dois anos no Vasco, o curinga do técnico Lazaroni surpreende como substituto de Mauricinho na ponta.

Tirar alguém do time sempre trouxe dor de cabeça ao técnico do Vasco, Sebastião Lazaroni. Os problemas aumentam se o que está em jogo é uma posição do meio-campo para a frente. Ficaram famosas as brigas entre ele e estrelas como os meias Geovani e Luís Carlos - hoje no Internacional de Porto Alegre -, e os atacantes Romário e Mauricinho. "Ou eu ou ele", chegou a desafiar o arisco ponta direita num recente depoimento a Placar.
Matéria publicada na revista PLACAR Nº 932 de 15 de abril de 1988.
Acervo Almanak do Vasco

terça-feira, 9 de maio de 2017

Vasco 3 x 0 Madureira (17/10/1992)


Ingresso de arquibancada do jogo realizado entre Vasco x Madureira no estádio de São Januário, pelo 2º turno do Campeonato Carioca - Taça Rio em 17 de outubro de 1992.
Acervo Almanak do Vasco

Nelson Conceição veterano e consagrado keeper

No grande numero de footballers que têm actuado nas equipes do Vasco da Gama, Nelson da Conceição, valoroso keeper, é o jogador que maior numero de vezes tem actuado e defendido as côres vascaínas.
Nelson, já jogou 160 vezes, ganhando 89, empatando 13 e perdendo 18.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

De olho no Lance! - Taça Rio 2017



SEMIFINAIS
Domingo, 23 de abril de 2017
FLUMINENSE 3 X 0 VASCO
PASSEIO PARA A FINAL!
Fluminense domina o Vasco no Maracanã e aguarda hoje vencedor de 
Bota e Fla para a decisão do Carioca.
Acervo Almanak do Vasco

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Esporte Ilustrado Nº 866 de 1954


Edição da revista ESPORTE ILUSTRADO Nº 866 de 11 de novembro de 1954.
Capa: Beline, o zagueiro vascaíno.
Acervo Almanak do Vasco

Os feitos de Negrito

Alipio Marins, o sympathico campeão vascaino, mais conhecido por Negrito, que durante muitos annos, foi o captain da equipe cruzmaltina, foi, sem duvida, o player que muitas vezes decidiu a victoria do seu club.
Para darmos uma prova disso, bastam os jogos abaixo, em que  o pé de Negrito alterou o score da peleja.
Ei-los: com o Mangueira, em Julho de 1922; com o Bangú, em Junho; com o Fluminense, em Julho; com o São Chistovão e Bangú, em Agosto de 1923; com o River e Andarahy, em Julho de 1924 e com o S. Christovão, em Julho de 1925.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

HABIB'S


A GENTE SEMPRE ACREDITOU.

HABIB'S. 
A PRIMEIRA EMPRESA A COLOCAR SUA MARCA 
NESSA CAMISA VENCEDORA. 
PARABÉNS, VASCO.

HABIB'S

Anúncio publicado na revista VASCO no ano de 2009.
Acervo Almanak do Vasco

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Campeonato carioca de football

A secção de football no Vasco da Gama foi creada em fins de 1915, com a fusão feita com o Luzitania Sport Club e no anno seguinte, o club já participava nos torneios da Liga Metropolitana.
No primeiro campeonato, o Vasco, muito jovem ainda no "association", obteve o ultimo posto na terceira Divisão.
Em 1917, com o aumento de clubes nas divisões, o Vasco passou para a Segunda Divisão, sendo classificado em quarto logar, com oito concurrentes.
Em 1918, 1919 e 1920, a sua acção prendeu-se ainda a Segunda Divisão, onde alcançou sempre o terceiro logar.
Em 1920, venceu pela primeira vez um campeonato, cabendo ao segundo quadro esta gloria, após ter derrotado por 5 x 1, em match desempate o Hellenico A. C.
No anno seguinte, foi promovido á série B da Divisão principal. Neste torneio obteve o segundo logar.
Em 1922, o anno do Centenário, foi sem duvida, o mais glorioso para o pavilhão cruzmaltino. Disputando tres campeonatos (primeiros, segundos e terceiros teams), venceu todos elles, soffrendo somente uma derrota e assim mesmo pelo score de um a zero.
Os campeonatos do primeiro e segundo teams foram de série e o dos terceiros quadros, foi o da divisão, após ter derrotado em jogo decisivo o São Christovão A. Club.
Venceu ainda neste anno, a taça "Constantino".
Em 1923 o Vasco passou para a série A, com o augmento que tiveram as séries para oito clubs.
Nesta série conseguiu o Vasco da Gama tornar-se campeão do Rio de Janeiro, com uma carreira jámais vista em competições dessa natureza. O seu principal team conseguiu nas suas 14 partidas, 13 lindas victorias, perdendo sómente um match no returno para o Flamengo, que já vencera no turno.
Em 1924, ainda na Liga Metropolitana em lutas memoraveis, conquistou ainda o Vasco de modo brilhante o titulo de campeão da cidade nos primeiros e segundos quadros além de derrotar todos os seus adversários na série principal, venceu os campeões das séries B e C, respectivamente.
Conquistou ainda e definitivamente a Taça "Constantino".
No anno seguinte filiou-se à Associação Metropolitana de Esportes Athleticos, sendo brilhante a sua actuação.
Obteve o terceiro logar, com dois pontos de differença do campeão da cidade.
Nos segundos teams, alcançou o logar de vice-campeão.
Em 1926, obteve o titulo de vice-campeão, devido a uma decisão de um poder ameano, annullando um match para favorecer um outro club.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAINA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

Ementa - Portugal 1931


Ementa do banquete em homenagem ao ilustre Póveiro e digno presidente do Club de Regatas Vasco da Gama, Exmo. Sr. Raúl Campos, por ocasião da primeira viajem da delegação do C. R. Vasco da Gama à Europa no ano de 1931.
Acervo Almanak do Vasco

Jornal EXTRA



FESTA NA COLINA
O NÚMERO UM
Vasco bate Botafogo por 2 a 0 e é campeão da Taça Rio. Luís Fabiano desencanta, marca e levanta primeiro troféu pelo clube.




PÔSTER
VASCO CAMPEÃO
Em pé: Martin Silva, Rodrigo, Nenê, Jean, Gilberto, Rafael Marques e Andrezinho. Agachados: Luis Fabiano, Douglas, Yago Pikachu e Henrique.
Técnico: Milton Mendes.

Edição do jornal EXTRA, Rio de Janeiro, segunda-feira, 17 de abril de 2017.
VASCÃO FABULOSO.
Acervo Almanak do Vasco

Campeonatos brasileiros

SECÇÃO NAUTICA
ROWING

Nas duas grandes provas do remo nacional, que são feitas disputar annualmente pela Confederação Brasileira de Desportos, entre as melhores guarnições das entidades nauticas do paiz, o Vasco da Gama, tem participado com varios remadores.
Na prova "Campeonato de Remadores do Brasil", o Vasco da Gama não só tem fornecido varios remadores, como tambem tres guarnições suas, conquistaram para a entidade carioca o titulo de campeão.
Estas victorias tem sido obtidas pelos seguintes barcos: GREENHALGH - 1912, 1915, 1916 e 1920 - BRASIL (Barco do Natação) - 1921.
No "Campeonato Brasileiro do Remador", o Vasco, obteve em 1923, a victoria para a Federação Brasileira. Claudionor Provenzano o campeão nacional, alcançou para o club, o titulo de campeão do Brasil, quando este campeonato era disputado sob a direcção da entidade carioca.
Em 1914, o tempo foi de 4,22 1/5 no canoé ILO, e em 1923, em 5,17", no barco DIU.

Extraído da revista POLYANTHÉA VASCAÍNA de 1927.
Acervo Almanak do Vasco

O Direito dos Craques



Submetido a um bombardeio de perguntas, Zé Mário, líder dos jogadores cariocas, conta o que está sendo feito para regularizar a profissão.

O DIREITO DOS CRAQUES

Agora que a Associação Profissional dos Atletas de Futebol do Rio de Janeiro está prestes a se regularizar em Sindicato da Classe, é importante que se saiba os planos de seu presidente, o jogador Zé Mário, do Vasco da Gama, E ele falou para todo o Brasil, respondendo perguntas de dirigentes, companheiros, jornalistas, advogados, técnicos, juízes e, até do Ministro Arnaldo Prieto, do Trabalho. Não escondeu suas idéias e mostrou o que querem os jogadores.
Matéria publicada na revista MANCHETE ESPORTIVA Nº 57 de 14 de novembro de 1978.
Acervo Almanak do Vasco